quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Respiração




Quando quiseres, inspiração
Tomar meu corpo novamente
Aqui estarei, de novo, pronto
Te aceitarei eternamente
Quando quiseres, poesia
Nem precisa de licença
Me entrego com um sorriso
Te atendo com um lamento
Quando puderes, bela moça
Em ti, estarei atento
Com alegria te chamo
Com uma lágrima me arrependo 

Um comentário:

  1. Amei este, Thiago!
    Eu senti o pulsar da respiração daqui.

    ;*

    ResponderExcluir